Cenário Favorece Estratégia

Crescimento da Receita Bruta, 24%, e a Líquida, 19%, mostraram a validade das ações baseadas na diversificação geográfica e na geração de valor ao acionista.

 

A estratégia da Minerva tem seus alicerces na diversificação geográfica, que está no cerne do atual plano de investimentos da Companhia, aliada ao foco na geração de valor para o acionista, na disciplina financeira, na utilização de instrumentos de gestão de risco e na continuidade do processo de desalavancagem.

A presença das unidades industriais em todas as importantes regiões produtoras de gado no Brasil diminui a exposição da Companhia a diversos riscos, como eventos climáticos e surtos sanitários. (DMA-EC; GRI-EC2)

Em 2013, a Minerva aprimorou sua estrutura de capital por meio da gestão de passivos e encerrou o ano com R$ 1,6 bilhão em caixa, valor suficiente para suportar impactos de condições macroeconômicas adversas e dar continuidade às operações em situações de eventual escassez de crédito.

Os expressivos resultados em 2013 são fruto desta acertada estratégia somada a um cenário favorável, como se vê nos dados referentes à expansão da Companhia na comparação com 2012.

IFC, uma chancela de sustentabilidade

Em linha com a estratégia de expansão e o plano de investimentos, em setembro de 2013, a Minerva anunciou que a International Finance Corporation (IFC) – braço do Banco Mundial para investimentos no setor privado – adquiriu participação de 2,9%, no valor de R$ 46,9 milhões, tornando-se acionista da Companhia. (GRI 2.9)

A operação representa uma chancela de governança e sustentabilidade que facilitará o acesso da Minerva a novos mercados.

A Companhia também firmou contrato de empréstimo com a IFC, no valor de R$ 137,7 milhões, com prazo de dez anos. Os recursos serão utilizados para financiar seu plano de expansão, com o incremento na capacidade de abate e processamento de bovinos na América do Sul. Parte será investida também na expansão da operação de distribuição no Brasil, com foco no pequeno e médio varejo, por meio da abertura de novos centros de distribuição.

Previamente ao acordo, a IFC realizou uma Avaliação Socioambiental das operações da Minerva para determinar os principais riscos e impactos do Projeto de Desenvolvimento e Principais Medidas Mitigadoras, com base nos Padrões de Desempenho da IFC aplicáveis à Minerva, conforme descrito abaixo.

Padrões de Desempenho


PD1
Avaliação e Gestão de Riscos e Impactos Socioambientais

PD2
Condições de Emprego e Trabalho

PD3
Eficiência de Recursos e Prevenção da Poluição

PD4
Saúde e Segurança da Comunidade

PD6
Conservação da Biodiversidade e Gestão Sustentável de Recursos Naturais Vivos

A avaliação resultou em um plano de ação, iniciado em 2013, e que será executado no decorrer do projeto.

 

Braço de investimento do Banco Mundial adquiriu 2,9% das ações da Minerva.