JOVENS SÃO MAIORIA

Dois terços dos funcionários nas unidades industriais são homens

 

Ao final de 2013, a Companhia e suas controladas empregavam 9.935¹ funcionários diretos nas áreas administrativa, comercial, industrial/operacional e centros de distribuição. Dos 9.464² funcionários das unidades industriais no Brasil e exterior, 68% eram homens e 32% mulheres. (GRI-2.8; GRI-LA1; GRI-LA13)

Considerando as oito unidades industriais frigoríficas localizadas no Brasil, o quadro de colaboradores da Minerva apresentava, ao final de 2013, perfil predominantemente jovem (cerca de 65% entre 18 e 35 anos), sendo que aproximadamente 33% tinham ensino médio completo. Veja nas tabelas abaixo a composição do quadro funcional da Companhia por idade e escolaridade em dezembro de 2013. (GRI-LA1)

 
 

ESCOLARIDADE (em %)

Total: 7906*

*Obs.: valor referente às unidades industriais Brasil. (GRI-LA1; GRI-LA13) 1 O total 9.935 engloba dados sobre a Minerva S.A. e suas controladas, extrapolando o limite deste relatório. 2 Informações referentes às unidades industriais no Brasil, Paraguai e Uruguai.

 
 

FAIXA ETÁRIA2 (em %)

Total: 9464

 
 

DISTRIBUIÇÃO POR ETNIA (em %) (GRI-LA1; GRI-LA13)

Total: 9464

* A categoria “negros” é composta de “pretos” e “pardos”. **Valor referente às unidades industriais Brasil e unidades industriais no Paraguai e Uruguai.
 
 

Contratados e Terceirizados

A Companhia também opera com pessoal terceirizado. Ao final de 2013, eram 429 funcionários terceirizados. Nas tabelas abaixo é possível observar a evolução do quadro de colaboradores contratados e terceirizados da Companhia de 2011 a 2013. (GRI-LA1; GRI-LA2)

Remuneração

Conceder uma remuneração digna e compatível com as responsabilidades assumidas faz parte das diretrizes de valorização dos colaboradores.

Os reajustes anuais de salários e o conjunto de compensações oferecidas aos empregados da Companhia, inclusive extrassalariais e benefícios, respeitam as convenções coletivas e a legislação.

Todos os empregados diretos, contratados no regime da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), podem se filiar livremente às bases de sindicatos e são representados pelos Sindicatos da categoria nos acordos de negociação coletiva. (GRI-LA4)

Os valores na tabela expressam os totais de salários, encargos sociais, benefícios e participação nos lucros pagos pela Minerva em 2013. (GRI-LA3)

REMUNERAÇÃO E ENCARGOS SOCIAIS (EM R$)3


Salários
174.641.855,99

Encargos Sociais
65.323.054,50

Benefícios(assistência médica, alimentação etc.)
31.535.747,46

Participação nos Lucros (PL)
1.128.741,05

Total em 2013
272.629.399
 

 

Benefícios

Desde 2012, a Minerva oferece aos colaboradores a oportunidade de adesão ao plano de saúde corporativo e ao plano odontológico – este último para todas as unidades. Nos modelos propostos, os funcionários arcam com custo reduzido, comparado ao preço de mercado, para ter acesso ao benefício.

A Companhia mantém refeitórios nos locais de trabalho, com refeição subsidiada. Fornece também, em algumas localidades, auxílio-alimentação, auxílio-refeição, remuneração variável e transporte, além dos benefícios previstos por força de lei e nas convenções e acordos coletivos firmados com os sindicatos de classe.

 

Há convênios firmados com estabelecimentos nas diferentes localidades onde opera, para obter descontos e formas diferenciadas de pagamento acessíveis pelos funcionários. Entre esses estabelecimentos estão farmácias, postos de combustível, casas de carnes, cabeleireiros e outros. Apenas parte dos colaboradores terceirizados e temporários tem acesso a esse tipo de benefício, de acordo com o tipo de contratação. (GRI-LA3)

3 Informações referentes às unidades industriais no Brasil, Paraguai e Uruguai.
 

A Companhia registrou redução no índice de rotatividade de 5,59% em 2012 para 4,88% no ano de 2013. (GRI-LA2)

Previdência Privada

A política de remuneração e benefícios da Minerva não prevê a oferta de planos de previdência para nenhum colaborador ou membro do Conselho de Administração. Somente a Previdência oficial é assegurada para todos os colaboradores contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Também não existem arranjos contratuais, apólices de seguros ou quaisquer outros instrumentos que estruturem mecanismos de remuneração ou indenização em caso de destituição do cargo ou aposentadoria.

Todo benefício relativo a pensões, aposentadorias ou complementações segue a legislação previdenciária brasileira. (GRI-EC3)

MONITORAMENTO INDIVIDUAL DE SAÚDE

Para evitar doenças crônicas, os colaboradores que apresentam sintomas são encaminhados para consultas com o fisioterapeuta, que revisam as condições de ergonomia a fim de que os trabalhadores não sofram lesões por esforço repetitivo. Em complemento a esta medida, a Minerva desenvolve um programa individual de monitoramento de saúde, que inclui exames clínicos periódicos e procedimentos específicos sobre as formas seguras de efetuar a atividade laboral, além de realizar a adaptação individual de equipamentos, visando oferecer aos colaboradores a ergonomia adequada à execução de suas funções. (GRI-LA7)

A Companhia mantém Cipa – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – em todas as unidades em operação no Brasil. É formada por representantes dos empregados, escolhidos em eleição direta, e dos empregadores, indicados. As Cipas se reúnem regularmente, e promovem em todas as unidades no Brasil eventos específicos, como a Sipat – Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho. (GRI-LA6)

 
 

É rigorosa a fiscalização do uso de equipamentos de segurança em todas as unidades operacionais da Minerva Foods

A Sipat visa conscientizar os trabalhadores sobre a importância das ações de prevenção de doenças e acidentes do trabalho. Durante a semana são realizadas atividades como palestras, treinamentos, avaliações médicas, atividades lúdicas, entre outras. O valor investido na Sipat em 2013 foi de R$ 33 mil com participação de colaboradores de todos os setores. Em 63% das unidades houve redução na frequência de acidentes; nas demais, o índice do ano anterior se manteve.

Para avaliar o desempenho das unidades no quesito SST, a Companhia criou um indicador interno de desempenho, que é uma combinação das taxas de acidentes, rotatividade, absenteísmo e doenças ocupacionais relacionadas a perda de dias de trabalho. Além disso, a Minerva relata ao Ministério do Trabalho todos os acidentes que resultam em perda de dias de trabalho.

Na tabela a seguir, veja as os principais indicadores relacionados a Saúde e Segurança do Trabalho registrados em 2012 e em 2013.

 

Os investimentos em Saúde e Segurança do Trabalho cresceram 144% em 2013

Saúde e Segurança do Trabalho

A Minerva gerencia os riscos de saúde e segurança do trabalho (SST) em conformidade com os regulamentos nacionais e locais. Para cumprir esse objetivo, em 2013, a Companhia investiu R$ 1.476.868,81, montante 144% superior ao ano anterior.

Todas as unidades industriais têm uma equipe de gestores de SST, que inclui um engenheiro de SST, técnicos de SST, enfermeiras e fisioterapeutas. Cada planta tem ainda uma analista de RH para oferecer apoio adicional aos colaboradores nos casos de doenças na família, por exemplo, com o objetivo de prevenir lesões, reduzir a ocorrência de acidentes de trabalho e monitorar doenças e afastamentos por motivos médicos.

INDICADORES DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO 4(GRI-LA7)


Indicadores Gerais (valores em R$)
2013
2012

Investimento total
R$ 1.476.868,81
R$ 605.459,27

Horas/homem trabalhadas
18.913.625,51
13.399.306,00

Acidentes c/ afastamento (unid.)
75
91

Acidentes s/ afastamento (unid.)
05
04

Taxa de Frequência de Acidentes (TFA)
4,23
7,09

Taxa de Frequência de Gravidade (TFG)
379,83
377,78

Faltas justificadas p/ atestado médico (h)
139.393,39
179.053,3

Faltas não justificadas (h)
279.528,45
218.395,25