RETENÇÃO DE TALENTOS

Crescimento da Companhia depende do desenvolvimento dos colaboradores

 

A administração da Minerva acredita que o crescimento sustentável depende não apenas das instalações em constante desenvolvimento, das tecnologias aplicadas, da estrutura organizacional pautada por seu planejamento estratégico, mas sim da congregação de todos estes fatores reunidos por um elo essencial – os colaboradores.

Em permanente evolução, a área de Recursos Humanos da Companhia tem trabalhado para oferecer aos funcionários um ambiente cada vez melhor, por entender que características como responsabilidade, comprometimento, iniciativa própria e cooperação, juntas, são capazes de aumentar a eficiência organizacional em prol dos objetivos comuns. Para tanto, tem buscado o desenvolvimento das habilidades e competências dos colaboradores, por meio do investimento em programas estruturados para diferentes níveis funcionais, o que resulta em atração e retenção dos melhores profissionais do mercado.(DMA-LA)

A Minerva investe na contínua qualificação e disseminação de práticas fundamentais para o bom desempenho dos negócios e a melhoria contínua da gestão, dos produtos e serviços oferecidos aos públicos de relacionamento. Destacam-se programas de capacitação, treinamento e reciclagem profissional oferecidos para alguns níveis funcionais. (GRI-LA10; GRI-LA11; GRI-LA12)

Programas estruturados desenvolvem habilidades e competências dos colaboradores
 

CAPACITAÇÃO E INTEGRAÇÃO

Programas visam melhora profissional e aproximar família

 

Escola de Líderes

Realizado em todas as unidades da Companhia, o Programa de Desenvolvimento de Lideranças (PDL) é dirigido aos coordenadores, supervisores e líderes nas áreas administrativas e operacionais, estendendo-se também aos gerentes das unidades industriais, com foco nas ferramentas de Gestão de Pessoas, Gestão do Conhecimento e Gestão por Competências. Em 2013, foram realizados 182 encontros em oito unidades envolvidas no programa, que somaram 1.504 horas de treinamento e 355 líderes formados.

 

Dedo de Prosa

É um Programa de Integração que facilita o diálogo entre a administração, as lideranças e os demais colaboradores, propiciando encontros para conversas informais. Nessas condições o colaborador pode ficar mais à vontade para apresentar problemas e soluções que vislumbra para melhorar o próprio desempenho, dos colegas e do setor, sempre com feedback das sugestões examinadas.

O programa ainda estende o contato da Companhia às famílias dos colaboradores, o que permite a identificação de eventuais situações que estejam impactando negativamente o desempenho do colaborador e, assim, ajudá-lo da melhor maneira possível. Em 2013, foram realizadas aproximadamente 290 edições do Programa.

Orçamento Familiar

É um programa de Educação Financeira oferecido aos colaboradores interessados em aprender a gerir melhor a administração domiciliar. Literalmente, aprende a “fazer a conta” para descobrir quanto podem pagar de prestação por um empréstimo consignado, por exemplo, ou se existem opções mais baratas para ter o dinheiro ou o bem desejado. A família é integrada no processo de gestão: a mulher do colaborador também é incentivada a estudar as contas e, em alguns casos, também é convidada a se tornar colaboradora para aumentar a renda familiar.

A Educação Financeira tem resultados efetivos na base da pirâmide, onde se verifica a maior dificuldade na retenção de talentos. O programa se tornou instrumento eficaz de retenção de talentos para a Companhia, tendo também relevante caráter social.(GRI-LA8)

PDL teve 182 encontros em oito unidades; 1.504 horas de treinamento e 355 líderes formados.

 

Jornada de Integração

São ações em que os Gerentes Industriais, Administrativos e de Recursos Humanos (RH) das plantas industriais compartilham os resultados de programas como Escola de Líderes, Pesquisa de Clima e outros indicadores, a fim de estimular a participação de todos os colaboradores na definição dos Planos de Ação e Estratégias da Minerva.

Projeto Excelência

Trata-se de um programa de desenvolvimento com foco na liderança, no qual se desenvolvem programas específicos para o levantamento de necessidades de aperfeiçoamento de competências, sejam elas técnicas, comportamentais ou de gestão da liderança. O objetivo da Companhia é a melhoria contínua desse grupo de profissionais que está à frente da operação e das equipes de trabalho.(GRI-LA8)

SAÚDE E BEM-ESTAR

Programas de assistência e campanhas de prevenção

Combate ao Tabagismo

Campanhas motivacionais e de sensibilização antitabagismo são promovidas durante eventos de engajamento interno, como a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho e a Semana de Meio Ambiente, com o objetivo de sensibilizar os colaboradores quanto aos efeitos nocivos do uso do cigarro. (GRI-LA8)

Prevenção ao Câncer de Mama e do Colo do Útero

Efetivam-se parcerias com instituições para que as colaboradoras possam realizar os exames em unidades móveis, ou nas próprias instituições, durante expediente do turno, visando a prevenção ao câncer de mama e do colo do útero.(GRI-LA8)

 

7.100 horas de treinamento, sendo 700 horas com foco no desenvolvimento gerencial e de lideranças.

Desenvolvimento de Executivos

Programa desenvolvido para que os gerentes corporativos possam desenvolver a aplicação de ferramentas para melhor cumprir seu papel de elo transformador e integrador entre a estratégia da Companhia e a sua execução. Em 2013, foram treinados 31 profissionais.

Em 2013, foram realizadas 7,1 mil horas de treinamento, sendo 700 delas com foco no desenvolvimento gerencial e de lideranças. As demais horas de treinamento foram divididas entre Treinamentos Técnicos (53%), Comportamentais (25%) e Educação Continuada nos mais diversos setores da Companhia (22%).

 

INVESTIMENTO EM TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO


 
2013
2012

Valor investido (em R$ mil)
R$ 1.587.279,00
R$811.538,42

Horas de treinamento por empregado/ano Considerando total carga horária x número de participantes
295.808
102.708

Horas de treinamento por empregado/ano Considerando o cálculo de h/HT
709
114

Número de Treinandos
34.666
70.082

*Esta tabela apresenta o conceito de “empregados únicos”, ou seja, independentemente do número de vezes que o colaborador participou de treinamentos durante o ano, considera-se uma única participação.

Parcerias com Secretarias Municipais de Saúde

 De acordo com o cronograma de ações, a Minerva firma parcerias com as Secretarias para a promoção de eventos voltados à saúde e qualidade de vida, como campanhas de vacinação, diagnóstico de saúde e estilo de vida, entre outros. (GRI-LA8)

Ginástica Laboral

 Visa reduzir a incidência de doenças ocupacionais e melhorar a qualidade de vida dos colaboradores. O programa é implementado em todos os setores, de acordo com as atividades profissionais dos diferentes grupos. (GRI-LA8)

Ginástica Laboral é um programa implementado em todos os setores com adaptação ao tipo de atividade de cada grupo profissional
 

AÇÕES DE ENGAJAMENTO

Companhia utiliza ferramentas de integração para reter talentos

 

Pesquisa de clima

Importante instrumento de diagnóstico e identificação de indicadores para avaliar o relacionamento da Minerva com os colaboradores. Em 2013, foram entrevistados 100% dos colaboradores. A partir de 2014, a pesquisa deixará de ser realizada pela equipe de Recursos Humanos e passará a ser feita por uma empresa terceirizada. Esta mudança tem o objetivo de fortalecer ainda mais o processo de governança. Veja a seguir a evolução de alguns indicadores da Pesquisa nos anos de 2012 e 2013.

 

PESQUISA DE CLIMA (em %)


Ano
2013
2012

Identidade com a empresa
61
60

Satisfação com a empresa
51
52

Reconhecimento pela empresa
65
58

Satisfação com a liderança
2013
2012

Almoço com a Gerênci

Foram realizados em 2013 aproximadamente 280 almoços; uma oportunidade informal para que os colaboradores apresentem sugestões de melhorias em relação aos processos da Companhia.

Comunicando com a Minerva Foods

Implantado em junho de 2013, trata-se de um espaço para o colaborador se expressar e aproximar-se dos elos da organização. São disponibilizadas em todas as unidades da Companhia caixas de sugestões com formulários nos quais os colaboradores podem expressar opiniões, fazer denúncias, elogios e críticas, de forma anônima ou não, a seu critério. Em 2013, não foram registradas queixas relacionadas a direitos humanos por meio deste mecanismo.(GRI-HR11)

Jornal Conexão

O Jornal Conexão foi criado em novembro de 2013 com o intuito de informar o colaborador e sua família sobre as principais notícias da Companhia. Com versões em português e espanhol, é produzido bimestralmente em papel reciclável e entregue, via correios, na residência de todos os colaboradores do Brasil, Paraguai e Uruguai. (GRI-LA8)

Ferramenta Disc Thomas

A Minerva adquiriu esta ferramenta em 2013 para realizar Inventário de Perfil Comportamental, com o objetivo de fortalecer e aprimorar os processos de seleção e desenvolvimento interno da Companhia, promovendo a alocação das pessoas certas nos lugares certos, encontrando e potencializando talentos.

Estímulo ao Voluntariado

A Minerva identifica necessidades locais e estimula ações de responsabilidade social entre os colaboradores nas unidades. Destacam-se entre os projetos realizados com esse objetivo:

• Ação de Natal na Unidade Campina Verde, na qual alguns colaboradores visitaram o asilo da cidade;

• Natal Solidário em Barretos em que kits de natal foram distribuídos para crianças em hospitais da região;

• Dia das Crianças de José Bonifácio, quando os colaboradores realizaram, em parceria com o Rotary, um evento na Praça Matriz para cerca de 3 mil pessoas;

• Campanha solidária de doação de sangue realizada pela Friasa e o Frigomerc em benefício de um colaborador que sofreu um acidente.

 

 

 

 

 

Foram realizados em 2013 aproximadamente 200 projetos para estimular o Voluntariado


ORIENTAÇÃO PARA EVITAR CONDUTA IMPRÓPRIA

Código de Ética e Manual do Colaborador são instrumentos de Governança

 

AMinerva adota o Código de Ética e o Manual do Colaborador como importantes instrumentos da Governança Corporativa para balizar sua atuação responsável. Esses documentos norteiam direitos e deveres empresariais com seus stakeholders, fornecendo informações essenciais aos colaboradores, como a missão, visão e valores da Companhia, a atuação socioambiental, normas de conduta, etc.

A Minerva revisou os documentos em 2013 e tem como meta fazer nova revisão em 2014 para que essas ferramentas, verdadeiras “descrições de valores”, possam ser cada vez mais eficazes na prevenção de situações indesejáveis e na manutenção da boa reputação da Companhia.

O Manual do Colaborador apresenta a história da Minerva, além de informações sobre relações trabalhistas tais como contrato de trabalho, identidade funcional, uniforme, entre outros dados do SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. Relaciona, também, os deveres funcionais, condutas de acesso à empresa, controle de qualidade, segurança patrimonial, utilização de tecnologia e orientações gerais.

Já o Código de Ética publica a mensagem do Presidente e retrata os princípios fundamentais da Minerva Foods: missão, visão e valores, regras de conduta ética, princípios gerais de relacionamento com stakeholders, gestão e respeito ao meio ambiente e sustentabilidade, além da indicação da forma de se reportar inconformidades de conduta.

 

Até o final de dezembro de 2013 a Minerva não registrou casos de quebra do Código de Ética. (GRI-SO4; GRI-HR4)

Todos os funcionários recebem o Código de Ética e o Manual do Colaborador ao serem contratados e assistem a uma apresentação sobre o documento no processo de integração, que antecede o início do exercício de suas funções na Companhia. Ao final da apresentação cada funcionário responde a uma avaliação. Em caso de rendimento abaixo do esperado o funcionário passa novamente pelo processo de integração. (GRI-4.8)

 

CRESCIMENTO MULTIPLICA OPORTUNIDADES

Companhia busca atrair talentos das regiões onde opera

 

O crescimento da Companhia tem gerado novas oportunidades de trabalho no setor. Seguindo as melhores práticas, a contratação de um profissional se inicia na área de recrutamento e seleção que é responsável por apresentar ao setor solicitante, no mínimo, três candidatos por vaga aberta em todas as unidades. As vagas disponíveis e os respectivos perfis estão no site da Minerva, na rede mundial de computadores.

Existem diferentes ferramentas para definir o perfil de cada vaga e o grau de dificuldade e especificidade que guiam a seleção. Todos os currículos recebidos são encaminhados para a área requisitante, que define se o candidato será convocado ou se o currículo será encaminhado para cadastro. Nos processos de seleção efetuados em 2013, a Minerva realizou cerca de 30 mil entrevistas.

Não há uma política formal de contratação de mão-de-obra local, nem mesmo para os cargos gerenciais e executivos. A Companhia tem interesse e se esforça para contratar trabalhadores e gestores das regiões em que opera unidades industriais e administrativas. (GRI-EC7)

Nos últimos três anos o quadro de contratações teve um acréscimo de cerca de 1.440 funcionários, em decorrência do processo de crescimento da Companhia, com abertura de novas unidades e aquisição de outras.

 

A Companhia realizou em 2013 cerca de 30 mil entrevistas

 

PROGRAMA DE ESTÁGIOS

O Programa de Estágios da Minerva tem o objetivo de oferecer oportunidade para formação educacional complementar de estudantes, além de identificar e desenvolver talentos que possam, oportunamente, integrar o quadro de funcionários.

O estágio tem duração de 12 meses, prorrogáveis por mais 12. As oportunidades são oferecidas a estudantes das diversas áreas de formação compatíveis com as atividades da Companhia.

Os estagiários exercem suas funções em horário comercial, respeitando carga máxima de seis horas/ diárias de acordo com a legislação vigente.

PROGRAMA DE ESTÁGIOS (indivíduos)


Total
Efetivados
Candidatos por vaga

37
25
10


JOVENS SÃO MAIORIA

Dois terços dos funcionários nas unidades industriais são homens

 

Ao final de 2013, a Companhia e suas controladas empregavam 9.935¹ funcionários diretos nas áreas administrativa, comercial, industrial/operacional e centros de distribuição. Dos 9.464² funcionários das unidades industriais no Brasil e exterior, 68% eram homens e 32% mulheres. (GRI-2.8; GRI-LA1; GRI-LA13)

Considerando as oito unidades industriais frigoríficas localizadas no Brasil, o quadro de colaboradores da Minerva apresentava, ao final de 2013, perfil predominantemente jovem (cerca de 65% entre 18 e 35 anos), sendo que aproximadamente 33% tinham ensino médio completo. Veja nas tabelas abaixo a composição do quadro funcional da Companhia por idade e escolaridade em dezembro de 2013. (GRI-LA1)

 
 

ESCOLARIDADE (em %)

Total: 7906*

*Obs.: valor referente às unidades industriais Brasil. (GRI-LA1; GRI-LA13) 1 O total 9.935 engloba dados sobre a Minerva S.A. e suas controladas, extrapolando o limite deste relatório. 2 Informações referentes às unidades industriais no Brasil, Paraguai e Uruguai.

 
 

FAIXA ETÁRIA2 (em %)

Total: 9464

 
 

DISTRIBUIÇÃO POR ETNIA (em %) (GRI-LA1; GRI-LA13)

Total: 9464

* A categoria “negros” é composta de “pretos” e “pardos”. **Valor referente às unidades industriais Brasil e unidades industriais no Paraguai e Uruguai.
 
 

Contratados e Terceirizados

A Companhia também opera com pessoal terceirizado. Ao final de 2013, eram 429 funcionários terceirizados. Nas tabelas abaixo é possível observar a evolução do quadro de colaboradores contratados e terceirizados da Companhia de 2011 a 2013. (GRI-LA1; GRI-LA2)

Remuneração

Conceder uma remuneração digna e compatível com as responsabilidades assumidas faz parte das diretrizes de valorização dos colaboradores.

Os reajustes anuais de salários e o conjunto de compensações oferecidas aos empregados da Companhia, inclusive extrassalariais e benefícios, respeitam as convenções coletivas e a legislação.

Todos os empregados diretos, contratados no regime da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), podem se filiar livremente às bases de sindicatos e são representados pelos Sindicatos da categoria nos acordos de negociação coletiva. (GRI-LA4)

Os valores na tabela expressam os totais de salários, encargos sociais, benefícios e participação nos lucros pagos pela Minerva em 2013. (GRI-LA3)

REMUNERAÇÃO E ENCARGOS SOCIAIS (EM R$)3


Salários
174.641.855,99

Encargos Sociais
65.323.054,50

Benefícios(assistência médica, alimentação etc.)
31.535.747,46

Participação nos Lucros (PL)
1.128.741,05

Total em 2013
272.629.399
 

 

Benefícios

Desde 2012, a Minerva oferece aos colaboradores a oportunidade de adesão ao plano de saúde corporativo e ao plano odontológico – este último para todas as unidades. Nos modelos propostos, os funcionários arcam com custo reduzido, comparado ao preço de mercado, para ter acesso ao benefício.

A Companhia mantém refeitórios nos locais de trabalho, com refeição subsidiada. Fornece também, em algumas localidades, auxílio-alimentação, auxílio-refeição, remuneração variável e transporte, além dos benefícios previstos por força de lei e nas convenções e acordos coletivos firmados com os sindicatos de classe.

 

Há convênios firmados com estabelecimentos nas diferentes localidades onde opera, para obter descontos e formas diferenciadas de pagamento acessíveis pelos funcionários. Entre esses estabelecimentos estão farmácias, postos de combustível, casas de carnes, cabeleireiros e outros. Apenas parte dos colaboradores terceirizados e temporários tem acesso a esse tipo de benefício, de acordo com o tipo de contratação. (GRI-LA3)

3 Informações referentes às unidades industriais no Brasil, Paraguai e Uruguai.
 

A Companhia registrou redução no índice de rotatividade de 5,59% em 2012 para 4,88% no ano de 2013. (GRI-LA2)

Previdência Privada

A política de remuneração e benefícios da Minerva não prevê a oferta de planos de previdência para nenhum colaborador ou membro do Conselho de Administração. Somente a Previdência oficial é assegurada para todos os colaboradores contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Também não existem arranjos contratuais, apólices de seguros ou quaisquer outros instrumentos que estruturem mecanismos de remuneração ou indenização em caso de destituição do cargo ou aposentadoria.

Todo benefício relativo a pensões, aposentadorias ou complementações segue a legislação previdenciária brasileira. (GRI-EC3)

MONITORAMENTO INDIVIDUAL DE SAÚDE

Para evitar doenças crônicas, os colaboradores que apresentam sintomas são encaminhados para consultas com o fisioterapeuta, que revisam as condições de ergonomia a fim de que os trabalhadores não sofram lesões por esforço repetitivo. Em complemento a esta medida, a Minerva desenvolve um programa individual de monitoramento de saúde, que inclui exames clínicos periódicos e procedimentos específicos sobre as formas seguras de efetuar a atividade laboral, além de realizar a adaptação individual de equipamentos, visando oferecer aos colaboradores a ergonomia adequada à execução de suas funções. (GRI-LA7)

A Companhia mantém Cipa – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – em todas as unidades em operação no Brasil. É formada por representantes dos empregados, escolhidos em eleição direta, e dos empregadores, indicados. As Cipas se reúnem regularmente, e promovem em todas as unidades no Brasil eventos específicos, como a Sipat – Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho. (GRI-LA6)

 
 

É rigorosa a fiscalização do uso de equipamentos de segurança em todas as unidades operacionais da Minerva Foods

A Sipat visa conscientizar os trabalhadores sobre a importância das ações de prevenção de doenças e acidentes do trabalho. Durante a semana são realizadas atividades como palestras, treinamentos, avaliações médicas, atividades lúdicas, entre outras. O valor investido na Sipat em 2013 foi de R$ 33 mil com participação de colaboradores de todos os setores. Em 63% das unidades houve redução na frequência de acidentes; nas demais, o índice do ano anterior se manteve.

Para avaliar o desempenho das unidades no quesito SST, a Companhia criou um indicador interno de desempenho, que é uma combinação das taxas de acidentes, rotatividade, absenteísmo e doenças ocupacionais relacionadas a perda de dias de trabalho. Além disso, a Minerva relata ao Ministério do Trabalho todos os acidentes que resultam em perda de dias de trabalho.

Na tabela a seguir, veja as os principais indicadores relacionados a Saúde e Segurança do Trabalho registrados em 2012 e em 2013.

 

Os investimentos em Saúde e Segurança do Trabalho cresceram 144% em 2013

Saúde e Segurança do Trabalho

A Minerva gerencia os riscos de saúde e segurança do trabalho (SST) em conformidade com os regulamentos nacionais e locais. Para cumprir esse objetivo, em 2013, a Companhia investiu R$ 1.476.868,81, montante 144% superior ao ano anterior.

Todas as unidades industriais têm uma equipe de gestores de SST, que inclui um engenheiro de SST, técnicos de SST, enfermeiras e fisioterapeutas. Cada planta tem ainda uma analista de RH para oferecer apoio adicional aos colaboradores nos casos de doenças na família, por exemplo, com o objetivo de prevenir lesões, reduzir a ocorrência de acidentes de trabalho e monitorar doenças e afastamentos por motivos médicos.

INDICADORES DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO 4(GRI-LA7)


Indicadores Gerais (valores em R$)
2013
2012

Investimento total
R$ 1.476.868,81
R$ 605.459,27

Horas/homem trabalhadas
18.913.625,51
13.399.306,00

Acidentes c/ afastamento (unid.)
75
91

Acidentes s/ afastamento (unid.)
05
04

Taxa de Frequência de Acidentes (TFA)
4,23
7,09

Taxa de Frequência de Gravidade (TFG)
379,83
377,78

Faltas justificadas p/ atestado médico (h)
139.393,39
179.053,3

Faltas não justificadas (h)
279.528,45
218.395,25